Isso foi um milagre!

24 09 2009

O vídeo a seguir mostra um acidente envovlendo um trem, um caminhão e um operário que estava no lugar errado. Tanto o operário quanto o motorista do caminhão foram inadimplentes por estarem próximos à linha de trem quando o mesmo estava se aproximando.

Felizmente, não houve vítima fatal!





Grau de investimento do país é elevado

22 09 2009


SÃO PAULO (Reuters) – A agência de classificação de risco Moody’s elevou nesta terça-feira o rating atribuído à dívida soberana do Brasil para grau de investimento, com perspectiva positiva.

A nota subiu de “Ba1” para “Baa3”, primeiro estágio na faixa considerada grau de investimento.

“A elevação reflete o reconhecimento pela Moody’s de que a capacidade de absorção de choques, incluindo a capacidade de resposta das autoridades, aponta para uma melhora significativa do perfil de crédito soberano do Brasil”, segundo a Moody’s.

Fonte: EXAME





Argentina restringe autopeças brasileiras

22 09 2009

Em mais uma medida protecionista contra os produtos brasileiros, a Argentina burocratizou a entrada de três tipos de autopeças produzidas no Brasil: baterias, embreagens e freios. Na prática, a exportação desses produtos estão paralisadas.

As novas regras, que entraram em vigor na segunda-feira da semana passada, obrigam as empresas a se registrar junto ao governo argentino e a solicitar licenças de importação. Todo o processo pode demorar, no mínimo, dois meses e meio.

“Com esses prazos, a situação pode se arrastar até dezembro”, diz o negociador-chefe do Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças), Antonio Carlos Meduna.

A ministra da Produção da Argentina, Débora Giogi, garantiu que as montadoras estão excluídas das exigências, que valem para o mercado de reposição. Débora se reuniu ontem, em São Paulo, com o ministro do Desenvolvimento, Miguel Jorge.

Conforme o representante do Sindipeças, o fluxo para as montadoras na Argentina está normal, porque as empresas anteciparam embarques, mas “não é possível separar tão claramente” o que vai para a reposição.

“A situação está controlada, mas o problema é a falta de previsibilidade. Esse tipo de medida não combina com a lógica de complementaridade do acordo automotivo entre Brasil e Argentina”, disse o vice-presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Antônio Sérgio Martins Mello.

Por meio de negociações entre os setores privados, os fabricantes de autopeças instalados no Brasil aceitaram limitar as exportações de baterias, freios e embreagens para a Argentina. Mesmo assim, o país vizinho impôs licenças de importação.

O principal nó está no acordo de baterias. O limite acertado foi de 850 mil unidades. Os brasileiros argumentam que é preciso rever o limite para 1,2 milhão, porque o cálculo foi feito em meio à crise, e agora o mercado reagiu. Os argentinos não concordam.

Apesar da nova medida protecionista, o clima ontem era de conciliação. Os ministros anunciaram que estão buscando empresas argentinas para fornecer equipamentos para o setor de petróleo e gás no Brasil, que deve aumentar as compras por causa do pré-sal.

Débora e Jorge fizeram questão de frisar que a tensão entre Brasil e Argentina – provocada pelo atraso na liberação de licenças de importação – diminuiu. “Houve uma redução grande nas reclamações dos empresários brasileiros, porque a situação econômica melhorou”, disse Jorge. Ele também descartou que as medidas argentinas estejam favorecendo os produtos chineses no mercado argentino e provocando desvio de comércio.

Débora atenuou os problemas enfrentados pelos setores que ainda não conseguiram chegar a um acordo, como têxteis. “Todos os setores vão chegar a um acordo ao seu tempo”, disse. Ela acredita que os acertos setoriais vão levar a uma maior integração produtiva.

Uma fonte presente à reunião fechada entre os ministros disse que a principal divergência permanece, porque “a Argentina acredita em comércio administrado e o Brasil, não”.

Fonte: ESTADÃO





Comercial da IBM sobre RFID

21 09 2009

No post anteiror foi falado e postado um vídeo do grupo METRO sobre como pode ser o mercado do futuro. Aproveitando o mesmo tema, hoje vou postar um comercial que a IBM fez sobre a implantação da tecnologia RFID em um supermercado.





Supermercado do Futuro

18 09 2009

O grupo METRO desenvolveu um vídeo mostrando como poderá ser o supermercado do futuro. Esta nova era dos supermercados só será possível com o uso da tecnologia da informação aplicada à logística. No vídeo se vê o uso de sistemas RFID, WMS, VMI, ECR, EDI e entre outros para o supermercado poder operar da maneira apresentada.

Grandes redes de varejo há tempos começaram estudos e projetos visando a implantação de sistemas de TI. O resultado destes projetos, se bem implementados, será a redução de custos, aumento da eficiência dos processos de distribuição de produtos para os supermercados e, facilidade para o cliente que vai fazer as compras.

Abaixo veja o vídeo mostrando o supermercado do futuro:





Nova edição da EXAME traz petróleo como capa.

17 09 2009


A edição 952 da revista EXAME que chega às bancas em algumas cidades já nesta quinta-feira (17/09/09) traz como assunto de capa o petróleo. A edição aborda não só a descoberta de gigantescas reservas de petróleo no pré-sal, mas o jogo político e a falta clara de como funcionará a exploração destas reservas.

Políticos estão usando estas reservas como moedas de campanha política, declarando e prometendo melhoras na educação, proteção ambiental, saúde, inclusão digital, entre outras promessas. Mas até agora nada está claro sobre sua exploração.

Com investimentos de 190 bilhões de dólares, criação de 700.000 novos empregos e centenas de novas empresas, o petróleo será o principal motor da economia brasileira.





Processo de Produção e Distribuição da Bíblia

10 09 2009

Quero avisar que o objetivo deste post não tem nada a ver com religião, pregações e etc. O intuito do post é divulgar um vídeo de autoria da Sociedade Bíblica do Brasil, no qual é apresentado o processo de produção e distribuição da bíblia.

O link do vídeo:
http://www.sbb.org.br/multimidia/default.asp?id=4