As novas regras da Anac

16 06 2010

Imposta com o objetivo de assegurar direitos de passageiros, nos casos de atraso, cancelamento, interrupção de voo e venda de passagens acima da capacidade da aeronave, a resolução da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que entrou em vigor no último domingo, não deverá mudar tão cedo a realidade dos aeroportos brasileiros. Entre outros motivos porque muitos dispositivos da resolução se limitam a reproduzir – com sanções um pouco mais severas – regras já previstas pela legislação que disciplina o funcionamento das companhias aéreas e pelo Código de Defesa do Consumidor. E, quanto às regras efetivamente novas, algumas são de difícil aplicação, pois pressupõem uma disponibilidade de voos que as companhias aéreas brasileiras nem sempre podem oferecer.

A resolução foi prometida pela Anac em dezembro de 2007, quando o País sofria as consequências do apagão aéreo que fora deflagrado em setembro do ano anterior pela queda de um Boeing da Gol em Mato Grosso, depois de colidir com um jato executivo. O acidente provocou um confronto entre os controladores de tráfego aéreo e o Comando da Aeronáutica, o que acabou levando a um “apagão aeroportuário” num período de festas.

Pela resolução da Anac, quando não houver assentos livres em voos da mesma companhia, por causa da prática de overbooking, ela deverá reacomodar o passageiro em outras companhias. Essa será uma medida de difícil implementação nos aeroportos menos movimentados. A resolução também obriga as companhias a oferecer transporte alternativo, como ônibus e vans. Isso também tem pouca valia num país continental, onde as distâncias são grandes. Se o passageiro desistir da viagem, a companhia terá de reembolsar no ato o valor integral da passagem. As regras também valem para o passageiro que perder conexão, por causa de atraso em voo anterior.

Nos voos com atraso superior a uma hora, as companhias aéreas deverão oferecer facilidades de comunicação ao passageiro. Quando o atraso for superior a duas horas, as empresas terão de oferecer alimentação adequada. E, quando o atraso for de quatro horas, deverão providenciar acomodação em hotéis. Estas regras já estavam em vigor, mas valiam somente para os passageiros não embarcados. Agora, elas também valem para quem espera dentro de um avião.

Pela resolução, as empresas aéreas têm de informar por escrito o motivo do atraso e a previsão de saída e também devem divulgar os direitos dos passageiros. Caso não cumpram as normas da Anac, estarão sujeitas a multas que vão de R$ 4 mil a R$ 10 mil por ocorrência – sem contar as sanções administrativas que poderão ser aplicadas pelos órgãos de defesa do consumidor e as ações cíveis de indenização por danos materiais e morais.

Entre fevereiro de 2009 e fevereiro de 2010, as autoridades áreas registraram cerca de 79.616 voos cancelados ou com atraso superior a uma hora. Isso representou cerca de 9% do total de decolagens programadas nos 67 aeroportos administrados pela Infraero no período, entre voos nacionais e internacionais. E, por causa do grande número de passageiros afetados por problemas desse tipo, os registros de reclamações também são altos. Entre janeiro e maio deste ano, mais de 4 mil pessoas procuraram a Anac para reclamar de atrasos, de cancelamentos de voos e de overbooking em voos domésticos.

Apesar das novas regras, os especialistas em defesa do consumidor não esperam avanços nos aeroportos a curto prazo. Segundo eles, a maioria esmagadora dos passageiros ainda não conhece seus direitos e a maneira como a Anac divulgou sua resolução foi deficiente. Além disso, por repetir o que já estava previsto na legislação do setor aéreo, a resolução tão cedo não mudará a maneira por vezes desrespeitosa como as empresas aéreas tratam os passageiros. Já o presidente da Associação Nacional em Defesa dos Direitos dos Passageiros do Transporte Aéreo, Cláudio Candiota Filho, considera “inacreditável” que a agência regulamente uma prática que reputa ilegal: reservar lugares que não estão disponíveis e vender passagens em excesso.

Fonte: O Estado de S. Paulo

Anúncios




Avião Antonov 225 Mriya pousando no aeroporto de Garulhos

26 05 2010

No link https://universodalogistica.wordpress.com/2008/07/08/antonov-an-225-mriva-o-maior/ tem várias informações sobre este monstro dos ares, um super avião de cargas Russo.

Aqui vão algumas especificações e, logo em seguida, o vídeo do avião pousando em Cumbica – Guarulhos – no dia 14 de fevereiro deste ano:

Tipo de aeronave: Cargueiro

Propulsão: 6 turbinas ZMKB Progress Lotarev D-18T (com 229,50 kN de propulsão cada)

Peso máximo de carga permitido para conseguir decolar: 600 t.

Peso máximo de carga útil (interna ou externa): 250 – 275 t.

Envergadura de asa: 88,4 m

Comprimento: 84 m

Velocidade: 865 km/h

Altura: 18,1 m (excluindo o trem de pouso)

Dimensões de carga: 45,35 m de comprimento; 6,4 m de largura; 4,4 m de altura

Autonomia de voo com carga máxima: 4.500 km

Autonomia de voo com tanques de combustível cheios: 15.400 km

Tripulação: 7 pessoas.

Zona de carga caberia o equivalente a: 1.500 pessoas





Desaparecimento de um Airbus A330-200 com 216 Passageiros

1 06 2009


SÃO PAULO – A Air France emitiu nota em que lamenta anunciar o desaparecimento da aeronave que saiu ontem do Rio de Janeiro com destino à Paris, voo AF 447. O avião, um Airbus A330-200, deixou o Rio no domingo às 19 horas (horário de Brasília) e atravessou uma zona de tempestade com fortes turbulências às 23 horas (horário de Brasília). Pouco tempo depois, foi emitida uma mensagem automática indicando uma pane no circuito elétrico.

Conforme o comunicado da Air France, os controles aéreos brasileiro, africano, espanhol e francês tentaram estabelecer contato com o voo AF 447, sem sucesso. O controle aéreo militar francês tentou detectar o avião, mas não foi bem sucedido.

Estavam a bordo 216 passageiros, sendo 126 homens, 82 mulheres, sete crianças e um bebê. A tripulação compreendia 12 pessoas. O comandante de bordo possuia 11 horas de voo, acrescentou a Air France.

A empresa aérea disse compartilhar a emoção e a inquietação das famílias envolvidas. “Os familiares serão recebidos num local especialmente reservado no aeroporto de Paris Charles de Gaulle, assim como no Salão Nobre do Aeroporto Internacional do Galeão”, destacou.

Na nota, a Air France dispôs os números 0800 881 2020 para todo o Brasil, 0800 800 812 para a França e 33 1 57 02 10 55 para outros países.

Fonte: Valor Online

O vídeo abaixou mostra decolando um avião do mesmo modelo que desapareceu, o Air France A330-200.






Novos Destinos da Azul Linhas Aéreas

11 02 2009


A Azul Linhas Aéreas Brasileiras anuncia mais quatro destinos a partir de março e abril: Fortaleza (CE), Manaus (AM), Navegantes (SC) e Rio de Janeiro (RJ). Em operação há 10 semanas, a empresa passa a servir nove destinos a partir de Campinas.

Os outros são para Curitiba, Porto Alegre, Vitória, Salvador e Recife. Ontem foi anunciada a promoção Azul 25, com desconto de 25% na hora da reserva se o cliente citar a promoção.





Azul Começa a Operar em Dezembro

11 11 2008


A nova empresa aérea do país começará a operar em dezembro, se tudo ocorrer conforme o planejado, mais precisamente no dia 15 do mesmo mês.

A ANAC (Associação nacional de Aviação Civil) aprovou o teste de inspeção realizado pela Azul, esse teste é uma das últimas etapas para a empresa ganhar o cartão verde para começar suas operações.

Mais empresas do setor, mais concorrência podem trazer benefícios para os consumidores, como preços mais baixos, promoções e melhor o fluxo de passageiros.

Até mais!





TAM, Líder no Transporte

10 09 2008


A TAM liderou no mês de agosto o transporte de passageiros. Segue a participação de cada companhia:

1º TAM: 54,18%
2º GOL: 34,13%
3º VARIG: 4,44%

Mais detalhes em INTELOG.

Até mais!





Maior Avião Cargueiro com 2 Turbinas

15 07 2008


O Antonov 225, considerado o maior avião cargureiro do mundo está preste a receber um companheiro (ou concorrente). Segundo o site The Seattle Times a Boeing realizou no dia 14 de Julho o primeiro vôo do maior avião cargueiro com 2 turbinas, o Boeing 777-Freighter. Neste teste foi verificado uma falha no sistema de gravação e transmição de dados. Por conta desta falha o avião posou no mesmo aeroporto que decolou, Paine Field em Everett, Washigton e não no Boeing Field no sul de Seattle.

Espero que mais beldades como o Antonov e o 777-Freighter apareçam para auxiliar a distribuição de produtos no mundo inteiro.

Para mais informações sobre o Boeing 777-Freighter, entre neste link da Boeing

Até mais!